close
Cuidados Tempo de leitura: 2 minutos

Café e seu papel nos cuidados com a pele

O resíduo do pó de café pode ser usado como ação esfoliante

Por: Almir

Conforme você examina as prateleiras físicas ou on-line com produtos cosméticos ou cosmecêuticos, já pode notar que muitos deles têm o café listado como ingrediente.  Consumido ao redor do mundo, ele não é só apreciado por sua função estimulante como também por seus benefícios terapêuticos.

Mas o consumo de café, realmente, traz benefícios para a pele?

Para entender melhor as alegações em torno do uso do café na cosmetologia, a literatura científica já disponibiliza vasto material sobre os seus efeitos favoráveis.

Esfoliantes corporais / faciais, cremes para os olhos, cremes hidratantes e sabonetes contendo café, também, viraram moda na área cosmética. Os benefícios para a pele podem ser diversos, incluindo a ação antioxidante, protetor da barreira e hidratante emoliente.

Antes, durante e depois

Outro grande benefício apontado para o uso café diz respeito à sustentabilidade. A indústria da beleza tem testado o café em todas as suas formas (in natura, torrado, em pó e borra).

Um estudo recente da Universidade de Granada, na Espanha, por exemplo, comprovou que os efeitos antioxidantes da borra do café são 500 vezes maiores do que os da vitamina C.

O resíduo do pó de café pode ser usado como ação esfoliante (substituindo as microesferas de plástico) e atua em três problemas que afetam a pele de grande parte da população: olheira, acne e pele morta.

Uma das últimas novidades em aplicações cosméticas é o uso do óleo de café verde, obtido pela prensagem a frio de grãos não torrados. Pesquisadores de várias universidades no Brasil – o maior país produtor e exportador de café do mundo, segundo a ABIC (Associação Brasileira da Indústria do Café) – mostraram que a administração de óleo de café verde em culturas de fibroblastos resulta na regulação positiva de colágeno, elastina e glicosaminoglicanos.

Multifacetado

Na verdade, muitas empresas estão deixando de incorporar substâncias sintéticas em seus produtos, encontrando benefícios em ingredientes vegetais e alimentos, como o café. A substância possui também propriedades que podem diminuir a produção de radicais livres, bem como os danos da radiação ultravioleta.

A título de curiosidade, confira a lista feita pelo Medical New Today com outras várias – e curiosas – formas já testadas e utilizadas pela indústria de HPPC (higiene pessoal, perfumaria e cosméticos) para o uso do café.

Produto de esfoliação da pele – O ácido cafeico, um antioxidante presente no café, pode reduzir o envelhecimento celular prematuro e aumentar os níveis de colágeno.

Corante natural – O café tem uma cor forte e a borra de café pode tingir tecidos naturais em diferentes tons de marrom. As pessoas também podem usá-la para tingir o cabelo, embora o pigmento não produza uma mudança significativa de cor ou dure muito tempo.

Repelente de insetos – O café contém diterpenos, que são tóxicos para alguns insetos. Estudos comprovaram que o pó de café, embora não seja letal para formigas e mosquitos, é um repelente eficaz contra elas.

Apaziguador de odores – O café em pó pode eliminar odores absorvendo moléculas de sulfeto de hidrogênio do ar. Como resultado, as pessoas podem transformar o pó de café em sabonetes para neutralizar os odores nas mãos após o cozimento, por exemplo, ou para minimizar os odores nos sapatos.