close
Cuidados Tempo de leitura: 3 minutos

Chinesas acreditam que água de arroz fortalece cabelos e evita grisalhos

Conheça as propriedades da receita milenar usada pelas mulheres de Huangluo, conhecida como a vila das mulheres dos cabelos longos

Por: Almir

A cultura asiática é conhecida por difundir eficazes técnicas milenares de autocuidado. Por isso, quando aparece algum novo método hair care baseado nessas tradições, ele logo se transforma em sucesso.

Atualmente, uma dessas práticas virou um modismo: a utilização de água de arroz ou Yu-Su-Ru, para pele e cabelos. O líquido proveniente da lavagem dos grãos, aliás, já é aproveitado há milhares de anos, não só na alimentação, mas também no que diz respeito à beleza. Mas foi a história das mulheres Yao – que vivem em uma vila chamada Huangluo, na China, que jogou os “holofotes” para essa técnica milenar.

As moradoras do vilarejo – também conhecido como Ilha da Rapunzel – chamam a atenção com seus longos, negros e brilhantes cabelos. A maioria delas têm cabelos que medem 1,5m e que não ficam grisalhos até os 80 anos. Apesar de não ter nenhum respaldo científico, elas atribuem o crescimento e a cor dos fios ao uso de um tônico caseiro à base de água de arroz fermentado, fervido com cascas de pomelo e óleo de semente de planta de chá.

Assista ao vídeo sobre Huangluo, a vila das mulheres dos cabelos longos

A eficácia da receita caseira é baseada nos relatos das mulheres chinesas 

A rotina hair care das chinesas é trabalhosa: Todos os dias, elas lavam o cabelo na água do rio, mas no terceiro ou quarto dia, elas usam a mistura especial para enxaguá-los. Primeiro, passam sobre todo o cabelo e depois usam um pente de madeira para espalhar a solução uniformemente da raiz às pontas. 

As mulheres Yao orgulhosamente transmitiram essa tradição de cuidar e deixar o cabelo crescer de geração em geração. Para elas, as madeixas compridas e bem tratadas são um símbolo de longevidade, portanto, quanto mais comprido for o cabelo, maior será a probabilidade de se viver mais tempo. 

Água de arroz fermentada potencializa ingredientes para cosméticos

Apesar de os benefícios do subproduto do arroz não serem cientificamente comprovados, sabe-se que as propriedades do grão já são conhecidas e utilizadas pela cosmética há muito tempo. 

A água proveniente da lavagem do arroz – com aspecto leitoso – contém niacina (vitamina B3), antioxidantes, aminoácidos, incluindo o ácido ferúlico (antioxidante) e alantoína (anti-inflamatório). Por conter essas substâncias, pode funcionar como um adstringente natural ou promover um efeito calmante, podendo ajudar na regeneração da epiderme (camada mais superficial da pele).

Quando fermentada, essa água é potencializada liberando sais minerais, vitaminas do complexo B e compostos fenólicos. Nesse processo, ela contém traços de pitera, um antioxidante muito utilizado em cosméticos para pele, sobretudo na Ásia. Os antioxidantes ajudam a prevenir os sinais do tempo, dar firmeza à pele, fechar os poros, bem como hidratar e suavizar a pele. Outra substância proveniente desse método é o Ácido Kójico, utilizado na indústria farmacêutica para a produção de cosméticos com função clareadora, inclusive para estrias. 

Em 2010, um estudo concluiu que as mulheres japonesas, também, utilizam a Yu-Su-Ru como prática de beleza desde os tempos do império. As damas da corte do período Heian (794 a 1185) já recorriam ao tônico proveniente da lavagem do arroz para pentear e enxaguar os seus longos cabelos, que chegavam até o chão e eram chamados suberakashi. Segundo os pesquisadores, o extrato possui múltiplas funções, dentre elas o aumento da elasticidade dos cabelos.

Outra resposta para o efeito hidratante da mistura é por conter inositol, substância que ajuda a dar brilho e maciez aos fios. Mas todas as substâncias citadas têm apenas efeitos reparadores, e não há comprovação de que auxiliam no crescimento. A saúde dos cabelos deve ser “de dentro pra fora”; isso significa que o desenvolvimento dos fios depende mais da saúde do organismo como um todo e não apenas do bulbo capilar.

Nem eficácia e nem contraindicação comprovadas

O uso da água de arroz não tem comprovação médica ou científica de eficácia, mas também não existem relatos de contraindicação. Muitas adeptas e usuárias, inclusive, têm atestado que a receita caseira traz mais brilho e maciez aos cabelos. Além disso, como a mistura contém alto teor de amido, ajuda na absorção da oleosidade, diminuindo o volume.

As moradoras da aldeia de Huangluo resolveram dar um “plus” na receita original adicionando ao preparo cascas de fruta e chá, mas – segundo relatos – apenas o uso da água da lavagem do arroz parece ser o suficiente para trazer maciez e regenerar a elasticidade dos fios.

Anote a receita original da água de arroz fermentada

  1. Enxágue uma xícara de arroz. Depois a transfira para uma tigela e cubra com água.
  2. Deixe repousar por 15 minutos, depois coe e reserve o líquido. 
  3. Em seguida, coloque-o em uma garrafa e deixe descansar por um dia em local seco e em temperatura ambiente, até que comece a fermentar. 
  4. Assim que notar uma mudança na textura do líquido, transfira para uma panela e leve ao fogo, até ferver. Retire do fogo e deixe esfriar.
  5. Aplique a mistura no cabelo massageando bem o couro cabeludo. Enxágue com água.
  6. A água de arroz não utilizada pode ser conservada na geladeira por até 6 dias.