close
Cuidados Tempo de leitura: 2 minutos

Você sabia que o uso de cosméticos não depende tanto do tipo de pele?

Fatores como genética, clima, PH ou microbiota, também devem ser levados em conta para uma skincare eficaz

Por: Caroline Borges

Quando compramos cosméticos, geralmente, costumamos procurar por produtos que se adequem ao tipo de pele normal, seca, mista ou oleosa. Mas a escolha de uma skincare eficaz vai muito além dessas categorias. Em entrevista ao Cosmetic Innovation, Roberta Padovan, médica pós-graduada em Dermatologia e Medicina Estética, explica que fatores como genética, fototipo, etnia, pH e a microbiota devem ser levados em consideração na hora de decidir um tratamento.

“Com os avanços das pesquisas na área dermatológica, nós estamos aprendendo sobre novas formas de funcionamento da pele que devem ser levados em consideração na hora da escolha dos cosméticos”, destaca a profissional.

Veja aqui a matéria completa

Cada indivíduo, uma pele diferente

A dermatologista reafirma que a pele de cada pessoa possui uma espécie de “impressão digital” – conhecida como microbiota cutânea -, que consiste em uma colônia de micro-organismos de diferentes espécies como, por exemplo, bactérias, fungos e vírus, que habitam as camadas superiores da pele. Esse conjunto de microrganismos é variável de indivíduo para indivíduo e precisa ser cuidado, pois “sofre constantes agressões que prejudicam seu equilíbrio, resultando em ressecamento, inflamação, estresse e sensibilidade, além de favorecer a instalação, proliferação e fortalecimento de bactérias que podem causar doenças de pele”.

O PH, o fototipo e etnia, fatores genéticos e hormonais, também devem ser levados em consideração para um tratamento mais eficaz. O geneticista Dr. Marcelo Sady, Pós-Doutor em Genética e diretor geral da Multigene ressalta ainda que os fatores ambientais, estilo de vida, a alimentação, o nível de atividade física e de estresse podem “modular a nossa suscetibilidade genética a desenvolver doenças e alterações da pele.” Ou seja, qualquer suscetibilidade genética pode ser amenizada com hábitos saudáveis.

Por isso, o ideal antes de decidir quais produtos usar, é fazer uma consulta com o dermatologista. Após uma avaliação profunda, certamente, a sua rotina de skincare ficará mais fácil e eficaz… E não precisamos de tantos produtos para que isso aconteça. 

Veja aqui como aderir ao skincare minimalista