close
Cuidados Tempo de leitura: 3 minutos

Aprenda a recuperar a microbiota da sua pele

Você sabia que um pequeno exército silencioso trabalha incessantemente para proteger a sua pele?

Por: Caroline Borges

Você já deve ter ouvido falar que o seu intestino precisa de bactérias boas para funcionar perfeitamente. Mas você sabia que a sua pele funciona da mesma maneira? Ela possui diversas camadas e a barreira cutânea é a mais externa delas. E é nessa camada externa que vive um ecossistema único, composto por milhões bactérias, fungos e vírus que compõem a microbiota. Ao contrário do que comumente se acredita, as bactérias que vivem em nossa pele não devem ser removidas. O microbioma, de fato, é a chave para o equilíbrio da nossa pele, e assim, melhorar sua saúde – e aparência – da melhor maneira. 

Quando a microbiota está fortalecida, ela cumpre o seu papel de proteção e a pele passa a ficar macia, hidratada e nutrida. Quando está danificada, é possível perceber um aspecto seco, opaco e até escamoso. Existem quatro abordagens para a microbiota: 

  • remoção de bactérias,
  • produtos prebióticos – alimentando bactérias “boas”,
  • produtos probióticos – adicionando bactérias “boas”,
  • produtos pós-bióticos – adição de subprodutos de bactérias.

O que influencia na microbiota?

Em primeiro lugar, há fatores genéticos e ambientais, além do envelhecimento natural. Em segundo lugar, no entanto, há nossas rotinas de cuidados com a pele e com o sono que influenciam diretamente na saúde da microbiota. Então, aqui estão algumas coisas a serem observadas:

  • Atente-se a temperatura da água. Sempre que for lavar o rosto, evite a água quente, já que ela prejudica os óleos naturais da sua pele, e a água muito fria, que pode dificultar a remoção das impurezas. Opte pela água morna. 
  • Se você é um amante do esfoliante, lembre-se de não exagerar. Embora a esfoliação correta possa trazer muitos benefícios para a sua pele, é preciso observar como ela reage. O recomendado é de 1 a 2 por semana, porém, já sabemos que cada microbiota reage de uma forma: se a pele ficar vermelha, escamosa, seca, com acnes ou bolinhas, faça uma pausa ou troque o seu esfoliante.
  • Quanto mais produtos, melhor, né? Errado! Embora existam muitos produtos de alta performance para nossa pele, exagerar aplicando muitos ingredientes ativos de uma vez só pode prejudicar sua microbiota. Esses ingredientes tendem a ser muito concentrados, o que pode causar irritação. Nesse caso, diminua a frequência de aplicação ou comece a alterna-los durante a semana, para que sua pele descanse. E lembre-se sempre de consultar um dermatologista. 
  • Aplique protetor solar quando for se expor ao sol por mais de 20 minutos. 

Os sinais de que sua microbiota precisa de cuidado

Se sua pele está sem brilho, com pouco viço, agora você deve estar se perguntando se uma microbiota comprometida pode ser a culpada. Aqui estão alguns dos sinais mais comuns de que ela pede atenção e cuidado:

  • Vermelhidão
  • Rosácea
  • Pele seca e escamosa
  • Manchas descoloridas
  • Estresse e irritação
  • Áreas sensíveis ou inflamadas
  • Infecções bacterianas, virais ou fúngicas
  • Eczema
  • Acne

Como recuperar sua microbiota

Trazemos algumas dicas para adotar uma abordagem metódica para restaurar, nutrir e fortalecer sua pele com produtos comprovados.

Cure com antioxidantes

Uma barreira cutânea danificada precisa de restauração. Primeiro passo: ajude a substituir os lipídios da pele empobrecidos aplicando produtos com antioxidantes. Evite os produtos com muita fragrância, que podem irritar a pele sensível. Os produtos que contém pantenol – um derivado da vitamina B-5 – também funcionam, assim como os produtos com niacinamida, um ingrediente que aumenta a produção de ceramida e restaura a função de barreira da pele.

Hidrate sempre!

Uma epiderme danificada requer umidade, portanto, manter o rosto e o corpo bem hidratados é fundamental para restaurar e manter uma microbiota saudável. Procure cremes e loções que contenham umectantes, como glicerina vegetal e ácido hialurônico. Este último também é um poderoso ingrediente que previne o envelhecimento precoce: ele retém a umidade e melhora a elasticidade da pele, mantendo-a viçosa.

Reduza a inflamação

Ingredientes químicos agressivos como os presentes em produtos de combate à acne, esfoliação excessiva, altas porcentagens ingredientes e uso de retinóides são os possíveis culpados pela inflamação responsável pelo eczema e pela rosácea. Para manter a vermelhidão e a pele seca e escamosa afastadas, interrompa o uso desses produtos agravantes até que a pele se cure. Abandone completamente os produtos de limpeza e tônicos com adstringentes fortes, optando por aqueles com ingredientes calmantes naturais.

Use protetor solar e suplementos

A exposição ao sol excessiva é uma das principais causas de uma barreira cutânea danificada, e a exposição contínua aos raios UVA e UVB impede a recuperação da microbiota. Use um protetor solar de amplo espectro com FPS 30 ou superior sempre que for se expor ao sol por mais de 20 minutos e certifique-se de escolher um produto atóxico, que não agrida nem o seu corpo nem o meio ambiente. Você também pode trabalhar de dentro para fora: uma dieta rica em ácidos graxos essenciais ou um suplemento de ômega-3 também pode ajudar a nutrir e acalmar a pele.