close
Cuidados Tempo de leitura: < 1 minuto

Premiado neurocientista lança livro que avalia a mente em situação de emergência

Karl Deisseroth discorre em Projections: A Story of Human Emotions, sobre os extremos do comportamento humano

Por: Almir

O bioengenheiro e neurocientista de Stanford, Karl Deisseroth, é um pioneiro no desenvolvimento de tecnologias revolucionárias que permitem aos cientistas sondar os circuitos do cérebro em uma busca metódica pelas raízes do comportamento.

Sua criação mais notável, a optogenética, uma técnica que possibilita a ativação de neurônios específicos do cérebro, por meio da interação entre luz, genética e bioengenharia, permite a identificação da causa de diversas doenças e aponta soluções de cura.

Além de cientista premiado, Deisseroth também é psiquiatra e atendeu, por mais de duas décadas, pacientes em situações de emergência. E foi baseado nessa experiência que ele escreveu o livro, Projections: A Story of Human Emotions, que não é um livro de ciências.

Em entrevista para o site da Universidade de Stanford, EUA, Deisseroth fala sobre a obra que traz histórias ficcionais – imaginação histórica -, ciência e experiência pessoal para explorar temas universais relacionados ao comportamento humano.

Veja aqui a entrevista completa 

“Meu trabalho científico sobre optogenética em laboratório, iniciado em 2004, inesperadamente forneceu um caminho para explorar os mistérios profundos de nossos estados internos naturais ou alterados, juntamente com os insights de minha prática de psiquiatria emergencial”, explica o autor, que levou cerca de cinco anos, 2015-2020, para escrever o livro.

“Escrevi um capítulo – “First Break” – quando era residente em psiquiatria, ainda em treinamento há cerca de 20 anos, logo após o 11 de setembro. Algumas das outras histórias se relacionam a grandes eventos geopolíticos ao longo do caminho, incluindo até a pandemia do coronavírus.”