close
Inovação Tempo de leitura: 2 minutos

Como produtos de beleza impactam o meio ambiente?

Produtos de beleza podem contaminar o meio ambiente com ingredientes tóxicos

Por: Caroline Borges

Para se ter uma consciência sustentável é necessário fazer mais do que a coleta seletiva de lixo. É preciso repensar pequenos hábitos e tentar se colocar no lugar do outro. Por isso, é tão necessário conhecer os produtos que se consome. Sem conhecimento, uma inofensiva skincare, por exemplo, pode agredir a sua saúde e o meio ambiente. 

Muitas indústrias já estão revendo os seus conceitos de produção, da embalagem ao descarte, mas ainda é preciso mais. O site Green Me enumera em um artigo os impactos dos rituais de beleza para o meio ambiente, muitas instituições utilizam mais de 10 mil substâncias químicas em seus processos, são as chamadas POPs (Poluentes Orgânicos Persistentes) que demoram muito tempo para se decompor. 

Veja aqui a matéria completa

Um exemplo dessas substâncias nocivas são as microesferas de plástico, muito encontradas em esfoliantes faciais e, até mesmo, em protetores solares. No Reino Unido e nos EUA, a utilização desse material já foi proibido. Quando removidos com água, elas vão parar nos ralos e, consequentemente, chegam aos oceanos, poluindo a vida marinha. 

Produtos naturais como solução

Por causa de uma mudança de comportamento de consumo – muito impulsionada pela pandemia – , o conceito clean beauty, que preza o uso de produtos orgânicos e naturais, vem ganhando cada vez mais adeptos. Além de conter menos ou nenhum desses componentes químicos, esses cosméticos também não são testados em animais.

A consciência literalmente limpa, se dá quando existe uma preocupação desde a compra, ao descarte do produto. Os cotonetes com hastes de plástico, as maquiagens com glitter (da mesma forma que as microesferas, essa substância quando removida da maquiagem vai parar nos esgotos), os lenços umedecidos e frascos plásticos para produtos de limpeza são exemplos do que precisa ser evitado ou abolido da rotina de cuidados. 

Muitas pessoas acabam comprando diversos produtos em vários potinhos de plástico, o que na maioria das vezes são descartados no lixo comum. Algumas empresas já tentam praticar a política de refil, entretanto, isso ainda é questionável pois o refil também gera resíduo, apesar de ser mais barato tanto para a empresa quanto para o consumidor. Veja aqui como a microesferas plásticas, também, podem ser encontradas nas embalagens.

Soluções para um consumo mais consciente

É possível, no entanto, praticar o autocuidado sem ficar com a consciência pesada. Também não é preciso se culpar diante de uma atitude impensada. Com calma, paciência e informação é possível experimentar produtos naturais e buscar ter hábitos mais saudáveis.

Em caso de dúvidas, siga algumas dicas propostas:

1 – Dê preferência a marcas e empresas que tenham consciência sócio-ambiental. Além disso, verifique se os produtos usam conservantes menos nocivos, ingredientes menos agressivos ou em menor quantidade e embalagens responsáveis. 

2 – Evitar usar lenços para remover a maquiagem, trocar por paninhos reutilizáveis, ou materiais compostáveis. Se for impossível não utilizar lenços umedecidos, descarte-os da forma correta, em um lixo que vá passar por tratamento adequado e, nunca em vasos sanitários.

3 –  Reutilize frascos de produtos e procure não usar shampoos e condicionadores oferecidos em hotéis. Se pararmos de utilizar, quem sabe eles não parem de ser produzidos?

4 – Optem por utilizar sabonetes e shampoos em barra, pois são mais econômicos e menos nocivos para a nossa saúde e do meio ambiente.

5 – Consuma cosméticos feitos com ingredientes mais naturais possíveis. No Brasil existem vários selos que garantem a qualidade do e idoneidade do fabricante.