close
Inovação Tempo de leitura: < 1 minuto

Revista aponta inovações em embalagens sustentáveis de cosméticos

Mercado da beleza mostra tendência crescente ao consumo mais consciente

Por: Almir

Quer sejam feitas de concreto, cerâmica, vidro, alumínio e plástico reciclado, ou de origem vegetal, as embalagens de beleza estão se tornando recicláveis, recarregáveis e consignadas. E essa já promete ser uma das principais tendências de mercado de 2020 que vieram para ficar.

A edição da Premium Beauty News destaca, com uma reportagem minuciosa, o movimento do setor para a inovação em embalagens de beleza.

Leia aqui a entrevista completa

Consumo consciente

Enquanto o mundo passa por uma crise sanitária, o mercado HPPC (Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos) vê inúmeras marcas emergentes adotando os preceitos de uma abordagem de consumo mais consciente. Embalagens reduzidas, recarregáveis, sustentáveis, fórmulas mais limpas… Estas startups, alinhadas com as tendências atuais, conseguiram desenvolver conceitos inovadores que introduziram novos hábitos de uso e compra. E marcas históricas e gigantes da indústria vão pelo mesmo caminho, pois perceberam estar colaborando com uma transformação real da cadeia de valor.

E, as embalagens sustentáveis têm se tornado uma prioridade para esse processo de transformação. À medida que 2021 avança, vemos atividades relevantes e eficazes que atendem aos anseios dos consumidores – cada vez mais conscientes – por produtos que mostrem respeito pelo meio ambiente.

Diante desse cenário, a revista destaca como tendências as embalagens recarregáveis (iniciativas Zero Wast), retornáveis / reutilizáveis , com Bioplásticos (a partir de recursos biodegradáveis ​​e renováveis, como amido, proteínas e ácido polilático (PLA)) e  Resina reciclada pós-consumo.

Os empacotamentos com vidro, alumínio e papel reciclável, também, prometem sofrer inovações e ganharem ainda mais espaço no setor dos cosméticos.