close
Cuidados Tempo de leitura: 2 minutos

Vitamina D e a queda de cabelo

Segundo estudo realizado por médico americano, a falta do composto orgânico prejudica o crescimento saudável dos fios

Por: Almir

A deficiência de vitamina D pode ser um dos fatores essenciais para a perda de cabelos. Isso é o que afirma o Dr. Eric Berg, quiroprático especializado em dieta cetogênica e jejum intermitente. Autor do best-seller, The Healthy Keto Plan e diretor da Dr. Berg Nutritionals, o profissional – que hoje se concentra mais nos estudos de saúde – publicou um interessante vídeo (acima) no Youtube explicando a conexão entre a falta da vitamina lipossolúvel com a saúde do couro cabeludo. 

“Bem abaixo da pele, você tem folículos. São como as raízes do seu cabelo. Na área da raiz, você tem glândulas sebáceas, que produzem uma substância oleosa e cerosa que protege o cabelo”, explica Berg, completando. “Tanto as glândulas sebáceas quanto os folículos possuem receptores de vitamina D.”

Crescimento de cabelos saudáveis

Berg explica que existem vários estágios de crescimento do cabelo e um deles, o anágeno, é dependente da produção da vitamina, que é produzida naturalmente no organismo através da exposição da pele à luz solar.

“Seus folículos capilares são como pequenos órgãos. Cada um é composto por 20 tipos diferentes de células que regulam o crescimento do cabelo. Hormônios, células imunológicas e proteínas também desempenham papéis importantes no processo de crescimento dos fios”, discorre o profissional.

Em casos de alopecia e queda geral de cabelo em mulheres, Berg diz que existe uma mutação dos receptores de vitamina D (VDR), o que pode ser uma das causas do problema. Esta mutação VDR bloqueia a capacidade de absorver vitamina D em seus folículos capilares.

Absorção de vitaminas

Segundo o profissional, a chave para se obter mais vitamina D seria tomar no mínimo 10.000 mg do suplemento por dia.  Os sais biliares, também, poderiam ajudar o organismo a adquirir vitamina D, já que – assim como as lipossolúveis -, facilitam a digestão e absorção de gorduras.

Vale lembrar, porém, que todo tratamento e ingestão de medicamentos devem ser prescritos por um médico. Este vídeo é apenas para fins informativos gerais. Não deve ser usado para um autodiagnóstico e, muito menos, substituir uma consulta médica.