close
Cuidados Tempo de leitura: 2 minutos

Você sabe o que é dermaplaning?

Tudo o que você precisa saber sobre o procedimento estético

Por: Caroline Borges

Sabe quando a pele está sem brilho e com os poros dilatados? A causa pode estar associada ao excesso de células mortas, restos de maquiagem, produtos e poluição do ar. A solução pode ser o dermaplaning, um dos queridinhos entre os tratamentos estéticos. 

O que é o dermaplaning? 

O dermaplaning é um tratamento que consiste na remoção de pêlos e células mortas da pele, auxiliando na saúde da pele. É um tipo de esfoliação feita com uma lâmina esterilizada de um bisturi (em consultório), ou, caso prefira, com lâminas de barbear ou mini navalhas para fazer o procedimento em casa, o processo remove as camadas superficiais da pele do rosto e do pescoço. São vários os seus benefícios, como a eliminação dos pelinhos finos que temos no rosto (pilosidade superficial), auxílio na remoção de cicatrizes superficiais de acne, manchas, estímulo na produção natural de colágeno e melhora da textura, tonalidade, brilho e elasticidade da pele. 

Quais as vantagens do dermaplaning? 

O tratamento reduz pequenas manchas, linhas de expressão superficiais e rugas. Além disso, melhora também a hidratação e a aderência de produtos de skincare e maquiagem na pele, promove a renovação celular, ajuda na hiperpigmentação da pele e reduz o aparecimento de acne.

Para que o dermaplaning seja eficiente, é importante que ele seja feito com um profissional que realmente entenda do assunto, como um dermatologista ou um esteticista. O procedimento feito da maneira incorreta pode levar a vermelhidão do rosto e desenvolvimento de cravos e espinhas. Caso queira incorporar o procedimento ao seu dia a dia, fale com um especialista antes para que possa seguir com o tratamento caseiro sem problemas. Faça o dermaplaning sempre com a pele e as mãos limpas, a lâmina ou navalha esterilizadas e use um hidratante ou produto de sua preferência para auxiliar no deslize seguro do aparelho.

É seguro? 

Sim, é um procedimento seguro e indolor. Mas é muito importante que seja realizado com a validação de um profissional: em clínicas de estética o profissional pode utilizar um bisturi, para uma renovação celular ainda mais efetiva, mas nesse caso o procedimento não deve ser feito com regularidade pois pode sensibilizar a pele caso seja feito com frequência, mas o processo caseiro pode ser feito cerca de 1 ou 2 vezes por semana, mas certifique-se de ter muita segurança no procedimento, pois um movimento errado pode levar a sérias lesões no rosto. 

Deve-se evitar também a exposição ao sol e uso de ácidos cinco dias antes e depois do tratamento, já que ele é uma prática que mexe diretamente com a camada superficial da pele. Depois de realizado o dermaplaning, é indicado evitar a exposição excessiva ao sol pelas próximas 48 a 72 horas

Peles sensíveis, acneicas ou com doenças crônicas da pele devem evitar a técnica

Os dermatologistas ressaltam que as a pessoa tem pele sensível, acne ativa ou doenças crônicas como rosácea, psoríase, dermatite seborreica, vitiligo, histórico de alergia ao níquel e cicatrizes hipertróficas e quelóides, devem evitar o método e optar por outros tipos de esfoliação.